;

NOTÍCIAS

In:

Taxas futuras de juros sustentam baixa com otimismo sobre reforma da Previdência

Os juros futuros sustentam um viés de baixa nesta quarta-feira, 30, apesar da volatilidade do dólar ante o real, refletindo um persistente otimismo com o avanço da reforma da Previdência. A ligeira alta do IGP-M de janeiro fica em segundo plano. Na terça-feira, 29, as taxas futuras fecharam em queda em toda a curva.

Às 9h58, o contrato de DI para janeiro de 2021 indicava 7,08% ante 7,11 no ajuste de terça. O DI para janeiro de 2023 estava em 8,24% ante 8,25 no ajuste anterior. No câmbio, o dólar à vista rondava a estabilidade neste horário, em R$ 3,7202 (+0,02%). O dólar futuro de fevereiro tinha viés de baixa de 0,04%, a R$ 3,7185.

O governo sinalizou na terça-feira que vai apresentar a proposta da reforma da Previdência “na segunda ou terceira semana” de fevereiro e empresas brasileiras anunciaram que planejam captações externas.

Mais cedo, a Fundação Getulio Vargas informou que o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) ficou praticamente estável em janeiro, com ligeira alta de 0,01%, após ter registrado queda de 1,08% em dezembro de 2018. O resultado mensal ficou dentro do intervalo das estimativas da pesquisa do Projeções Broadcast, (-0,07% a +0,25%) e ligeiramente acima da mediana, que indicava variação zero (estabilidade).

Em 12 meses, o índice acumulou alta de 6,74% em janeiro, em desaceleração ante a taxa de 7,54% verificada em dezembro.

Já o Indicador de Incerteza da Economia Brasileira (IIE-Br) recuou 1,5 ponto na passagem de dezembro de 2018 para janeiro de 2019, alcançando 111,5 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Autor: Silvana Rocha
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com