Publicidade
Tribuna do Agreste
Busca
Área de Login
Usuário:
Senha:
Rádio Cacique FM - hora

00:00

Agenda Cultural

Enquete

O que você acha da atuação do governo de Alagoas na área de segurança pública em Arapiraca?







Classificados

muito nublado25ºC em Maceió muito nublado25ºC em Marechal Deodoro parcialmente nublado27ºC em Penedo muito nublado25ºC em Arapiraca muito nublado25ºC em Palmeira dos Índios
20 de agosto de 2014
Notícias
Cidades

Arapiraquense Jarbas Lúcio completa 45 anos na profissão de comunicador

13 de Abril de 2012

Adalberto Custódio

Apesar de nunca ter ocupado qualquer cargo político, José Jarbas Silvério Lúcio, ou simplesmente Jarbas Lúcio, é um dos nomes mais conhecidos na cidade de Arapiraca, localizada há 125 quilômetros da capital de Alagoas. Dono de um vozeirão inconfundível, Jarbas Lúcio se tornou uma marca registrada no Estado quando o assunto é publicidade e propaganda.

A história deste arapiraquense começou no ano de 1967, quando ele tinha apenas 16anos de idade. Na cidade de Arapiraca estava sendo realizado um bingo, que fazia parte da programação da Festa da Padroeira. Admirador dos grandes comunicadores da época, Jarbas Lúcio já sonhava em trabalhar na área. Certa noite,enquanto prestigiava a festa, Jarbas se dirigiu até o organizador do bingo e pediu para que ele o deixasse fazer as chamadas das bolas utilizando o microfone.

Para sua sorte o pedido foi aceito e como o talento era nato, Jarbas Lúcio não se intimidou ao falar ao microfone pela primeira vez. Sua voz grave e a desenvoltura para comandar o bingo chamaram a atenção de todos, o que,posteriormente, lhe renderam novos convites para a apresentação de outros eventos realizados na cidade.

Filho do casal de agricultores José Silveira Lima e Estela Lúcio de Lima e neto de Manoel André, fundador de Arapiraca, Jarbas Lúcio confessa que sempre teve que trabalhar muito para garantir o pão de cada dia. Bastante organizado em suas finanças, nove anos depois, exatamente no ano de 1976, Jarbas Lúcio conseguia realizar outro sonho: adquirir uma perua Kombi equipada com sistema de som volante. Na época, o carro de som passou a servir como objeto de status para os comerciantes da cidade, que faziam questão de anunciar seus estabelecimentos ou serviços através de textos narrados pela potente voz do comunicador.

Numa ascensão repleta de batalhas e conquistas profissionais, o nome de Jarbas Lúcio ganhou projeção no ano de 1985, quando lançou o primeiro trio-elétrico do Estado de Alagoas. Com o nome de Folha Verde, - uma alusão a cultura do fumo arapiraquense, - o trio-elétrico de Jarbas Lúcio se transformou na grande novidade da época, sendo disputado, principalmente, por organizadores de eventos festivos e assessores de candidatos a cargos políticos.

Quatro anos depois, em 1989, o trio-elétrico de Jarbas Lúcio foi contratado para fazera campanha do então candidato a presidência da República, o alagoano Fernando Collor de Mello. O trio-elétrico Folha Verde rompeu fronteiras e foi conduzido até Brasília, onde arrastou milhares de pessoas que ajudaram a eleger o primeiro presidente através do voto direto desde o fim da ditadura militar.

Primeiro alagoano a subir a rampa do Planalto em 90

A vitóriade Collor foi um importante passo na brilhante carreira do arapiraquense Jarbas Lúcio. O prestígio do comunicador, aliado ao trabalho de qualidade, lhe rendeu um importante reconhecimento profissional. Semanas após o término da campanha vitoriosa, o então presidente eleito Fernando Collor enviou convite pessoal a Jarbas Lúcio, solicitando sua presença na posse, que aconteceria no dia 15 demarço de 1990.

Lisonjeado com o convite, Jarbas Lúcio não perdeu a oportunidade e viajou até a capital federal para parabenizar o novo presidente. No dia da solenidade, Jarbas Lúcio viveu outro momento especial em sua vida, já que foi o primeiro alagoano a subir a rampa do Palácio do Planalto, recebendo todas as homenagens dos Dragões da Independência. “Aquele foi um dos momentos mais especiais de minha vida,pois estava participando de um dos mais importantes capítulos da história do nosso país. Foi, certamente, um momento inesquecível”, disse Jarbas Lúcio.

Alegria se decepções fizeram parte da trajetória

Com mais de 30 anos na profissão, Jarbas Lúcio ficou conhecido em diversos Estados do país como o “pé quente” da política, pois 80% dos candidatos que contratavamos serviços do comunicador venceram as eleições. Em Arapiraca estas estatísticas também foram mantidas, com a participação nas campanhas vitoriosas de Severino Leão, João Nascimento, Célia Rocha e Luciano Barbosa.

Mas,de acordo com Jarbas Lúcio, vários espinhos, em forma de decepções, surgiram em seu caminho. “Na minha carreira fiz muitos e bons amigos, que até hoje guardo no coração com muito apreço e respeito. Mas não posso esconder que também tive inúmeras decepções. Sempre trabalhei buscando a perfeição, com muita responsabilidade e dedicação, mas, infelizmente, cruzei com algumas pessoas que não respeitaram o meu esforço e descumpriram a parte delas, principalmente na questão financeira”, revelou.

Jarbas Lúcio disse ainda que também viveu momentos pitorescos em sua carreira.Certa vez, durante um showmício do então candidato ao governo da Paraíba, João Agripino Maia, Jarbas Lúcio estava no meio da multidão entrevistando as pessoas, enquanto o som era transmitido simultaneamente para o trio-elétrico.Sem ainda conhecer pessoalmente o comunicador alagoano, João Agripino ficou surpreso no momento em que Jarbas retornou ao trio, não acreditando que aquela voz tão grave e potente seria de um homem tão pequenino. “O João Agripino ficou surpreso e massageou o meu ego ao dizer que são nas melhores embalagens onde se encontram os melhores perfumes”, disse.

Proibição dos showmícios provocou prejuízos

Jarbas Lúcio revelou ainda que um dos piores momentos de sua carreira profissional foia determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), proibindo a realização dos showmícios a partir do ano de 2002. “Naquele momento sofri um impacto muito forte, que trouxe com ele um grande prejuízo financeiro”, disse Jarbas, revelando ser contrário a proibição. “Os showmícios eram grandes festas realizadas em praças públicas e movimentavam tanto a cidade como a zona rural. Todos se arrumavam e iam até o local do evento para ouvir as propostas do seu candidato e depois caíam na dança. Reconheço que muitas pessoas utilizavam os showmícios de má fé, mas defendo que ao invés de abolir este tipo de manifestação democrática, a justiça poderia ser mais fiscalizadora e atuante”, alegou.

Questionado se o avanço da tecnologia teria atrapalhado o trabalho dos carros de som etrio-elétricos, Jarbas Lúcio disse que o sistema de som volante ainda continua sendo um dos mais baratos e dinâmicos nos dias atuais. “Apesar dos avanços tecnológicos,o serviço de som volante ainda é um dos mais procurados. Uma prova que não existe declínio no setor foi a aquisição do Mega Folha Verde, uma carreta com 23 metros de comprimento que passou a fazer parte de nossa frota. O veículo éum dos maiores em atividade no Estado e já “deu carona” à alguns dos mais renomados grupos de axé, além de arrastar multidões nos diversos carnavais forade época espalhados pelo país”, justificou.

BIOGRAFIA

Com 57 anos de idade, Jarbas Lúcio é natural da cidade de Arapiraca. Filho dos agricultores José Silveira Lima e Estela Lúcio de Lima e neto de Manoel André,fundador de Arapiraca, Jarbas Lúcio é casado há 34 anos com Cleonice Lúcio, com quem tem quatro filhos e três netos.

Jarbas Lúcio também foi um dos fundadores das rádios Novo Nordeste e Antena de Publicidade, em Arapiraca. No governo Divaldo Suruagy, Jarbas era o responsável pelo cerimonial do governador e, mesmo sendo do interior, foi convidado diversas vezes para apresentar importantes eventos na capital. “Comandei a solenidade inaugural de dois importantes conjuntos residenciais de Maceió. Um deles foi o Benedito Bentes, o maior e mais popular. O outro foi o Aldebaran, o mais sofisticado da cidade”, disse.

Se auto-intitulando como um homem satisfeito, Jarbas Lúcio disse que um dos segredos do sucesso é nunca deixar de acreditar nos sonhos. O filho Fabiano Lúcio já começa a seguir os caminhos do pai, promovendo eventos e fazendo gravações. “Ele tem muito talento para a área e será meu sucessor. Só não tem o vozeirão do pai”, brincou Jarbas Lúcio.

Galeria de imagens

Comentários

josias bezerra da silva

eu era bem jovem quando fui a belos commicio de fenanado collo foi muito bom ouvir belas musicas au som destes carros de jarbas lucio hoje vivo em sao paulo mas nuca vou mim esquecer ,sauve 88e89 beij a todos alagoanos eu tambem sou alagoano

23 de Novembro de 2013

Publicidade

Ministério Público

© 2014. Todos os direitos reservados a Tribuna do Agreste. Se você não lê, de onde virá seu saber? id5 soluções web