;

NOTÍCIAS

In:

Pimenta Rosa de Alagoas é destaque em reportagem especial da Globo.

Por Redação com Agência Alagoas
Sedetur é parceira do projeto, ao levar energia limpa e alternativa para pequenos  produtores. (Foto: Itawi Albuquerque)

Sedetur é parceira do projeto, ao levar energia limpa e alternativa para pequenos produtores. (Foto: Itawi Albuquerque)

O projeto Aroeira, idealizado pelo Instituto EcoEngenho, foi destaque na edição de domingo (24) do Globo Rural. Uma reportagem especial de 12 minutos contou a história do projeto e acompanhou a rotina dos extrativistas, da colheita ao beneficiamento da pimenta rosa, em Piaçabuçu, a 140 km de Maceió.

 A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo fez uma parceria com o Instituto EcoEngenho, por meio da Superintendência de Energia e Mineração, e entregou, no último sábado (23), um desidratador termosolar para a secagem de pimentas do projeto H2Sol – Água Solar, na comunidade de Baixas, em São José da Tapera. A ação fez parte da 4ª edição do Governo Presente.

 

“O Instituto EcoEngenho realiza um trabalho pioneiro em comunidades remotas e a Sedetur se orgulha de colaborar com esse trabalho, para levar energia limpa e alternativa para os pequenos produtores, trazendo resultados sociais importantes para Alagoas”, afirmou o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Helder Lima.

 

A comunidade de Baixas cultiva pimentas, por meio de um sistema hidropônico, há 12 anos. O projeto H2Sol- Água Solar, concebido pelo Instituto EcoEngenho, transforma a matéria-prima em um vinagrete de pimentas vermelhas e amarelas. Com a chegada do desidratador termosolar, a comunidade irá desenvolver uma nova linha de produtos.

Instituto EcoEngenho – O Instituto EcoEngenho é qualificado pelo Ministério da Justiça como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) desde 2006, e trabalha com a inclusão socioprodutiva de comunidades rurais de extrema pobreza, a partir de produtos de alto valor agregado, com o uso de tecnologias limpas e a geração sustentável de renda.

 

O cultivo e beneficiamento de pimentas na comunidade de Baixas, em São José da Tapera, no projeto H2Sol – Água Solar, já foi adotado fora do país. A Fiorello H. La Guardia Foundation, através do projeto REEEP, financiou a exportação da tecnologia social do programa H2Sol para Moçambique, na África.

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *