;

NOTÍCIAS

In:

Vereador na tribuna da Câmara explica confusão no comício em Palmeira; ouça o áudio

Por Redação

O vereador Agenor Leôncio (PSB) que foi acusado no último domingo (11) de ter agredido verbalmente o prefeito James Ribeiro (PMDB) e também sua equipe de campanha ter atirado pedras na primeira dama Mosabele Brasileiro, finalmente hoje (14), na tribuna da Câmara rompeu o silêncio e falou sobre o episódio que ganhou repercussão estadual, principalmente após a utilização de vídeos nas redes sociais pelas partes envolvidas no incidente.

O edil que não havia se pronunciado anda sobre o caso, relembrou sua trajetória em Palmeira dos Índios desde 1998 – quando chegou à cidade e disse não ter culpa no lamentável caso.

Exercente do primeiro mandato de vereador, após duas derrotas consecutivas, Leôncio que se elegeu pela coligação de James Ribeiro em 2012, hoje é candidato a reeleição em grupo de oposição capitaneado por Julio Cezar (PSB) outro vereador dissidente da base do atual prefeito.

O vereador é ligado ao deputado-estadual João Beltrão que o enviou para Palmeira dos Índios quando comandava a Casal em governos anteriores. Cabo eleitoral de Beltrão, Leôncio, se tornou notório ao fazer ligações de água (abastecimento) para comunidades rurais do município palmeirense.

João Beltrão, padrinho de Agenor Leôncio em comício com Julio Cezar

João Beltrão, padrinho de Agenor Leôncio em comício com Julio Cezar

Nesta campanha Leôncio conseguiu atrair para o palanque de Julio Cezar (PSB) seu ‘padrinho político’ João Beltrão e o filho deputado-federal Marx Beltrão (PSD) que tem interesse em ser candidato ao senado em 2018.

Em que pese o histórico divulgado pela imprensa de violência de seu padrinho político, até este fato de domingo, não se teve notícias de envolvimento do vereador em caso policial, como ele mesmo narra no depoimento na tribuna da Câmara.

Leôncio negou as acusações e disse acreditar na Justiça quando tiver de ser resolvido o caso em que está envolvido.

“Não é verdade que ataquei a primeira dama, Mosabele com uma pedra. Eu seria incapaz de atacar uma mulher, muito menos ela. Minha maior tristeza é porque isso ocorreu diante de minha esposa e minha filha, mas entrego tudo isso a Deus. Acredito na justiça alagoana que isso não ficará impune”, disse o vereador.

Ouça o áudio de Agenor Leôncio se defendendo na tribuna da Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios.

Relembre o caso:

No final da tarde de domingo (11), no Conjunto habitacional Edval Gaia, o vereador Agenor Leôncio (PSB) e sua equipe de cabos eleitorais agrediram o prefeito James Ribeiro (PMDB) com insultos e palavras de baixo calão e a primeira-dama do município Mosabelle Brasileiro com uma pedrada.

Segundo informações, o fato se deu quando a carreata da médica e candidata a prefeita Verônica Medeiros (PMDB) passava pelo local (fato comunicado à Justiça Eleitoral previamente) e o vereador que pertence a Coligação do candidato adversário Júlio Cézar (PSB) fazia um comício relâmpago.

Ao ver a carreata passar o vereador Agenor Leôncio se aproxima do microfone e começa a insultar o prefeito James Ribeiro (PMDB), dizendo que ali passava o “prefeito que mais roubou na história de Palmeira” e que ele era “ladrão desesperado”.

Foto Arquivo pessoalMosabelle Brasileiro

Mosabelle Brasileiro

A equipe do edil pessebista, não satisfeita, começou a atirar pedras nos carros que passavam e em um deles estava a primeira-dama Mosabelle Brasileiro que para se livrar de ser atingida na cabeça, esquivou-se colocando o braço para se proteger.

Após a agressão do vereador e sua equipe, o prefeito James Ribeiro (PMDB) reagiu ao ataque, ao ver a esposa atingida pelos acusados que ainda tentavam agredir os presentes no local.

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *