;

NOTÍCIAS

In:

Chá de Memória aproxima o Arquivo Público da comunidade

Por Redação com Agência Alagoas
Projeto Chá de Memória teve como tema nesta nova edição “A presença do negro em Alagoas: história, cultura e sociedade” e foi bastante prestigiada. Neno Canuto

Projeto Chá de Memória teve como tema nesta nova edição “A presença do negro em Alagoas: história, cultura e sociedade” e foi bastante prestigiada. Neno Canuto

Com o intuito de aproximar a comunidade acadêmica e incentivar a população a fazer uso do patrimônio no tocante à memória de Alagoas, o Arquivo Público de Alagoas (APA) promoveu na terça-feira (29) a segunda edição do projeto ‘Chá de Memória’ com o tema “A presença do negro em Alagoas: história, cultura e sociedade”.

Para o secretário executivo de Integração Política e Social do Gabinete Civil, Adrualdo Catão, o tema da edição foi extremamente relevante.

“A temática trouxe a questão da luta contra o racismo e isso tem que estar na pauta prioritária de qualquer instituição, seja ela pública ou privada. Também foram resgatadas discussões históricas fundamentais sobre a história de Alagoas com o seu componente africano, que, muitas vezes, é esquecido”, concluiu.

Em parceria com a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), a ação do Arquivo Público promoveu a interação entre aproximadamente cem pessoas entre acadêmicos e alagoanos em geral.

A programação ainda contou com outras ações educativas com direito a exibição de documentos históricos e a exposição do projeto científico de alunas do Centro Universitário Cesmac, onde foram retratados prédios históricos de Alagoas através de uma árvore de natal elaborada com caixas de arquivo.

“A identidade cultural da população se faz, sobretudo, por meio do conhecimento de seu patrimônio histórico. Com mais esta edição do Chá de Memória, mostramos nosso acervo para que a população tenha uma ampla visão desse patrimônio”, destacou Wilma Nóbrega, diretora do Arquivo Público de Alagoas (APA).

Para abordar a questão da presença do negro em Alagoas, o evento contou com a participação dos professores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Flávia Maria de Carvalho e de Clébio Correia de Araújo, vice-reitor e professor da Universidade Estadual da Alagoas (Uneal).

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com