;

NOTÍCIAS

In:

Vice-governador apresenta ‘Programa Escola 10’ e desafia educação em Palmeira dos Índios

Por Cinara Corrêa
Luciano Barbosa, em pronunciamento na Câmara de Palmeira dos Índios, explicou as metas do Programa Escola 10 (Foto: Cinara Corrêa)

Luciano Barbosa, em pronunciamento na Câmara de Palmeira dos Índios, explicou as metas do Programa Escola 10 (Foto: Cinara Corrêa)

 Programa foi apresentado na Câmara de Vereadores em sessão solene desta quarta-feira, 05, através de iniciativa da vereadora Joelma Toledo. “Temos que fazer um mutirão, um chamamento para que todos se mobilizem; não pelo governador, não pelo vice-governador, não pelo secretário de Educação, mas pelo povo alagoano. Temos que passar a utilizar uma estrutura, independente de quem esteja no poder público, pela melhoria da qualidade do ensino. Estou neste cargo de secretário de Educação e a minha responsabilidade é não falhar, não iludir”, avaliou o vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa.

Segundo o vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, a iniciativa une municípios, para garantir os direitos de aprendizagem dos estudantes. O programa implica um investimento de R$ 30 milhões.

Ainda segundo Barbosa, a culpa de Alagoas passar anos como um dos últimos na avaliação da educação do País é do governo estadual. “Foram gerações que condenamos à própria sorte”, alegou. “São 22 por cento de analfabetos negligenciados, por pura falta de atenção do Estado”, lamentou, garantindo que ‘a educação não pode ter partido político’, durante pronunciamento na Câmara Municipal de Palmeira dos Índios.

O programa tem suas ações direcionadas para estudantes do Ensino Fundamental (3º, 5º e 9º anos) e estabelece as seguintes metas: garantir que todos os alunos da rede pública estejam alfabetizados em Língua Portuguesa e Matemática até o final do 3º ano do Ensino Fundamental; reduzir os índices de analfabetismo, evasão escolar e distorção idade-série (atraso escolar); melhorar a aprendizagem de estudantes do 5º e 9º anos e aumento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).

O Governo do Estado oferece apoio técnico e financeiro para os municípios aderiram ao programa, a fim de implementar as ações acordadas entre ambas as partes. “Esta parceria com os municípios chega em boa hora, pois eles são responsáveis por 95% das matrículas do 1º ao 5º ano e 75% das matrículas do 6º ao 9º ano. Temos uma grande dívida social com a nossa juventude e este programa afirma que a Educação é a nossa prioridade maior”, destaca Luciano Barbosa.

 

 

 

 

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *