;

NOTÍCIAS

In:

MPE/AL pede prisão de prefeito, vereadores, secretários e ex-vereador de Delmiro Gouveia

Por Redação com Correio Notícias

Também foram pedidos afastamento dos cargos de 57 integrantes e ex-integrantes da gestão municipal; eles são suspeitos de participar de esquema de corrupção (Foto: Arquivo/Diego Barros)

O procurador-geral da Justiça de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, pediu ao Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) a prisão preventiva do prefeito de Delmiro Gouveia Eraldo Marques, Kinho, Júnior Lisboa, Casa Grande e Marcos Costa, ex-secretário de governo Silvinho, ex-vereador Valdo Sandes e empresário Bruno Constant Mendes Lobo. Além disso, foi pedido ainda o afastamento dos cargos de 57 integrantes e ex-integrantes da gestão municipal, incluindo secretários e o chefe de gabinete.

A denúncia ofertada pelo Ministério Público de Alagoas (MPE/AL) está datada do dia 26 de setembro deste ano e é referente a investigação de um esquema de fraude de licitação que teria desviado cerca de R$ 20 milhões de reais dos cofres da prefeitura, fato pelo qual foram apreendidos vários documentos em uma operação deflagrada no dia 15 de março deste ano pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Na ocasião foram cumpridos mandados de busca e apreensão no prédio da prefeitura e em outros setores da administração municipal. As provas coletadas são citadas na denuncia oferecida pelo MPE/AL, que aponta o prefeito como chefe de uma organização criminosa, com o objetivo de desviar dinheiro público.

Resposta dos citados

O presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Kel, informou que não tomou conhecimento oficial do caso, mas que está com a consciência tranquila de que não fez nada de errado. “Estou na cidade, tranquilo, à frente de minhas atividades”, disse.

O vereador Kinho informou conhecimento do caso por meio da reportagem e que somente irá se pronunciar a respeito, quando si inteirar do que está sendo acusado. “Acho um absurdo. Tem que mostrar onde foi que errei”, finalizou.

A reportagem tentou contato via telefone com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, mas a ligação não foi atendida. Também não houve êxito no contato com os demais citados.

Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *