;

NOTÍCIAS

In:

A Santa Igreja Católica

Por Laurentino Veiga

Segundo o Frei Francisco Battistini nascido no dia 14.2.1934, na cidade de Fivizzanno, Massa Carrara, Itália, no seu majestoso livro intitulado A Igreja do Deus Vivo – Curso Bíblico Popular – 40ª Edição – Editora Vozes ( 2010), duzentos e treze páginas.” A Bíblia Católica contém todos os livros inspirados por Deus, que são 73 ao todo: 46 do AT e 27 do NT. A Bíblia protestante contém apenas 66 livros: 39 do AT e 27 do NT. Os sete livros que faltam são: Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, Baruc, 1 Macabeus e 2Macabeus. Também faltam os capítulos 10 a l6 do livro de Ester e os capítulos 3, 13 e 14 do Livro de Daniel. A Bíblia Católica traz no pé de cada página notas explicativas para facilitar o leitor a compreender melhor a Palavra de Deus. A Bíblia protestante não tem nota alguma, nenhuma explicação.A Bíblia Católica apresenta na primeira página a palavra Imprimatur ( ou imprima-se de um bispo) como garantia absoluta de que se trata  da Palavra de Deus autêntica e sem nenhuma alteração”.

A bem da verdade, são cinquenta lições bem detalhadas a fim de levar o leitor à compreensão das perguntas inseridas na obra como um todo. E, por isso, cabe a cada um leitura acurada a fim de dirimir dúvidas e, ao mesmo tempo, entender a Santa Igreja Católica e Apostólica Romana. Na qualidade de católico, sinto a falta de artigos de padres detalhando a história da Igreja Santa. Principalmente nas homílias e, por isso, deixa a desejar a verdade no contexto da evangelização. Vê-se, sim, padres vendendo CDs de canções (  enriquecendo-se) esquecendo do  seu papel de evangelizador. O papa Francisco, por sua vez, deveria orientar aos bispos para que os mesmos orientem seus ministros de Deus Vivo.

Na página 12 da obra em epígrafe, encontra-se uma bela Oração que faço questão de reproduzi-la na íntegra: “ Ó Deus , Pai de bondade e de misericórdia!/ Fomos nós que, com nosso orgulho e a nossa malícia,/ criamos a divisão a divisão da vossa Igreja, / Na vossa infinita bondade,/ perdoai o nosso pecado,/ que nos envergonha diante do mundo,/ e escutai a oração do vosso Filho Jesus Cristo e a nossa, e fazei com que o vosso Reino seja um,/ como vós, Pai, sois um com o vosso Filho,/ na unidade do Espírito Santo.Amém”.

Na conclusão de seu pensamento Frei Battistini inseriu verdades que merecem reflexão: “ O caminho é grande, mas temos a certeza absoluta de que chegaremos um dia a ver o mundo inteiro professar um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos “ (Ef 4, 3-6). Os culpados desta divisão somos todos nós. O nosso orgulho, a nossa mediocridade, a nossa falta de fé, a nossa falta de amor, é que causaram as divisões entre nós. Conclui o autor com muita propriedade.

Por fim, trouxe a origem da criação das Igrejas protestantes. A começar por Martinho Lutero que traduziu a Bíblia para o alemão e, por conseguinte, disseminou o protestantismo no mundo inteiro.Diga-se, de passagem, entrou para a Ordem dos Agostinianos aos 23 anos de idade. Emitindo, pois, votos de obediência, castidade e pobreza. Originando as Igrejas evangélicas a saber:batistas ( Amsterdã – 1600); Presbiterianos ( – Escócia – 1560); Os congregacionalistas ( Inglaterra – 1600); Os metodistas ( Inglaterra – 1739); Anglicanos e episcopalianos); Os adventistas ( Estados Unidos – 1831); Testemunhas de Jeová: Estados Unidos – 1874); Assembleia de Deus e sua divisão ( pentecostais):. Tudo isso, narrado historicamente com fatos e nomes dos protagonistas.

Dir-se-ia que o livro a Igreja do Deus Vivo é, por excelência, uma versão verdadeira, pura e recheada de argumentos capazes de tirar todas as dúvidas daqueles que são cristãos e/ou protestantes. Desse modo, recomendo sua leitura a fim de esclarecer duvidas de muitos leigos sobre a Igreja Santa Católica Apostólica Romana.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *