;

NOTÍCIAS

In:

Três deputados estaduais podem disputar eleição este ano

Por Roberto Gonçalves

Até o momento, Davi Davino e Ricardo Nezinho estão confirmados. Ângela Garrote indecisa

Dois deputados estaduais estão praticamente certos para lançar seus nomes na disputa por prefeituras nas eleições deste ano no Estado. Os parlamentares estão em partidos políticos distintos, nas duas maiores cidades de Alagoas Maceió e Arapiraca.

 

Deputado Davi Davino Filho

Em Maceió, o nome da Casa de Tavares Bastos é o do deputado Davi Davino (PP), que conta com o apoio do presidente da Mesa Diretora, Marcelo Victor (SD) e da grande maioria dos parlamentares, principalmente daqueles que têm bases eleitorais no interior do Estado.

Em Arapiraca, o nome da vez é o do deputado Ricardo Nezinho (MDB), que assumiu a condição natural de pré-candidato, ele perdeu o pleito para o atual prefeito Rogério Teófilo (PSDB) em 2016, por uma margem pequena de votos. Lembrando que Nezinho foi reeleito deputado estadual em 2018, com 44 mil votos, dos quais 23 mil só em Arapiraca. O prefeito Rogério Teófilo está firme e decidido no seu projeto de reeleição.

Nezinho, pré-candidato do MDB

Porém, ainda persiste o silêncio do deputado Ricardo Nezinho e a indefinição do senador Renan Calheiros e do governador Renan Filho, se Luciano Barbosa disputa a Prefeitura de Arapiraca ou se resguarda para ocupar o Governo do Estado em 2022, quando Renan Filho renunciará para disputar uma vaga no Senado.

Luciano vem através de assessores divulgando em sites e jornais impressos sobre a sua pré-candidatura a prefeito pelo MDB. O fato se constitui no momento, em uma situação inusitada para a agremiação política que não definiu se apoia Ricardo ou Luciano. A decisão, pelo visto, será na convenção do partido onde Barbosa tem a certeza de contar com o apoio da maioria dos convencionais.

Ângela Garrote estaria indefinida

Indefinição de Ângela Garrote

A deputada estadual Ângela Garrote (PP) chegou a anunciar o seu domicílio eleitoral em Palmeira dos Índios e a sua pretensão de disputar a Prefeitura nas eleições deste ano enfrentando seu antigo aliado, o atual prefeito Júlio Cezar (PSB) que mesmo enfrentando sérios desgaste político em razão de não assumir compromissos de campanha e problemas com o atual vice-prefeito Márcio Henrique (Cidadania) vai para a reeleição.

Nos bastidores políticos comenta-se que o governador Renan Filho vem tentando o retorno da aliança entre a parlamentar e o prefeito Júlio Cezar. Nessa aliança estaria condicionado o apoio do governador a reeleição de Júlio Cezar tendo como pré-candidato a vice-prefeito o filho da parlamentar, o atual vereador por Palmeira dos Índios Toninho Garrote (PP).

Essa possível aliança não seria nada salutar politicamente para Ângela Garrote e o atual prefeito que foi alvo de sérios ataques da parlamentar no início deste ano. Essa aliança inclusive, provoca insatisfações do eleitorado, e, sobretudo do atual vice-prefeito Márcio Henrique que estaria fora dos planos do atual gestor.

Outro insatisfeito seria o vereador Agenor Leôncio atual presidente da Câmara Municipal que chegou a ser cogitado para formar como pré-candidato na chapa de Júlio Cezar. Leôncio sofreu sério desgaste político em razão do seu apoio e da sua base de vereadores ao prefeito Júlio Cezar.

Até o momento, os únicos nomes que surgem no cenário político palmeirense como oposição ao atual prefeito nas eleições deste ano, é da juíza aposentada Sônia Beltrão (Patriotas) e da ex-primeira dama, Mosabele Ribeiro (MDB). O ex-prefeito James Ribeiro (PTB) já decidiu que vai disputar a Prefeitura de Estrela de Alagoas. Seu objetivo é quebrar o tabu da família Garrote no comando da hegemonia política há décadas no município de Estrela de Alagoas que já pertenceu a Palmeira antes da sua emancipação política.

Compartilhe:
Tags: ,,,,,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *