;

NOTÍCIAS

In:

Bolsonaro diz que vai ouvir novo candidato ao MEC e Vitor Hugo está na ‘reserva’

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira, 7, que gostaria de decidir ainda hoje o novo ministro da Educação. Mesmo após anunciar diagnóstico de covid-19, Bolsonaro afirmou que espera ter contato nesta tarde com um candidato de São Paulo e indicou que pode ser o escolhido. O presidente confirmou também que o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-SP), está cotado para o cargo e o chamou de “reserva” para vaga. A informação da sondagem foi antecipada pelo Estadão/Broadcast.

“Eu espero hoje ter mais um contato. É um candidato do Estado de São Paulo. Talvez seja ele. Temos como reserva até o Major Victor Hugo, que é líder do governo na Câmara”, disse o presidente no Palácio da Alvorada, sem revelar o nome do novo candidato.

Bolsonaro elogiou o líder do governo e destacou a confiança nele, mas ponderou que indicá-lo ao MEC geraria críticas por ter mais um militar no governo. “(Vitor Hugo) É ‘zero um’ de academia. É confiança em primeiro lugar. Não pode fugir disso aí. É uma pessoa que tem capacidade muito grande de organização. Em poucos dias, estudou o ministério e apontou os problemas. É uma pessoa excepcional, mas vão cair em cima dele por ser major do Exército. Pessoal acha que tem militar demais no governo. Mas, até brinquei com ele, é um excepcional reserva para essa situação. Caso seja ele, não vou dizer que o será, será um bom nome”, disse o presidente.

Entre os cotados para ministro da Educação, estão o reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Anderson Correia, que chefiou a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e Marcus Vinícius Rodrigues, que presidiu o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC). Os dois são próximos a militares e atuaram na gestão do ex-ministro Ricardo Vélez.

Também seguem cotados Sérgio Sant’Ana, ex-assessor de Weintraub, e Ilona Becskeházy, secretária de Educação Básica do MEC. Ela, porém, perdeu força na ala ideológica do governo, por ter atuado na campanha presidencial de Ciro Gomes (PDT). Há ainda o evangélico Benedito Guimarães Aguiar Neto, que foi reitor da Universidade Mackenzie e hoje é presidente da Capes. Na segunda-feira, Bolsonaro também recebeu o reitor da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), Aristides Cimadon.

“Tem excelentes currículos, mas quando vê o problema de perto, a gente mostra para eles, alguns declinam e outros pedem um tempo para pensar”, disse Bolsonaro, se negando a dizer se há um preferido para o cargo. “Não posso falar. O mundo cai na cabeça do favorito. Todo mundo vai para cima dele até o que ele fez quando ele tinha 5 anos”, destacou.

O Ministério da Educação está sem um titular desde a saída de Abraham Weintraub, anunciada no dia 18 de junho. Bolsonaro chegou a nomear o professor Carlos Alberto Decotelli, ex-presidente do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE). Cinco dia depois, no entanto, ele pediu demissão após informações falsas serem apontadas em seu currículo.

Na última quinta-feira, 2, Bolsonaro convidou para o MEC o secretário estadual de Educação do Paraná, Renato Feder, que havia aceitado. Entretanto, com a divulgação o convite, Feder passou a ser alvo de fritura de grupos ideológicos, evangélicos e até militares. No domingo, 5, o secretário usou as redes sociais para rebater as críticas e disse que declinou a proposta do presidente.

Nesta terça-feira, Bolsonaro falou que o MEC é um ministério bastante complexo e voltou a criticar a qualidade do ensino no País. “É um ministério bastante complexo. São 300 mil servidores. É um ministério que tem seus problemas ao longo dos anos. É um sinal de que a política do Paulo Freire não deu certo. É uma realidade. Tem muita coisa a ser mudada e ainda existe um certo aparelhamento. Ninguém quer chegar lá dando murro em ponta de faca. Mas uma grande realidade que devemos ter em nossas cabeças sobre a questão da Educação é que não está dando certo”, disse.

Autor: Jussara Soares
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *