;

NOTÍCIAS

In:

Atlético-GO atropela e aplica segunda derrota do Flamengo no Brasileirão

Para quem esperava uma goleada do Flamengo na noite desta quarta-feira, se enganou. O time carioca fez mais uma partida apática, não conseguiu se encontrar em campo e acabou sendo superado pelo Atlético Goianiense pelo placar de 3 a 0, no Estádio Olímpico, em Goiânia, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

O Flamengo acumula sua segunda derrota no Brasileirão, já que perdeu na estreia, em pleno Maracanã, por 1 a 0, para o Atlético Mineiro, que hoje aparece como o grande favorito ao título. Uma derrota contundente e inesperada, que pressiona o técnico espanhol Domènec Torrent que tem a dura missão de substituir o português Jorge Jesus no atual campeão brasileiro.

O Atlético, por outro lado, fez sua estreia, após ter a partida diante do Corinthians adiada. O time precisou travar uma batalha com a CBF para poder escalar o que tem de melhor em campo. Seis jogadores deram positivo para coronavírus, mas o clube conseguiu a liberação de quatro deles por já terem cumprindo a quarentena e estarem sem potencial de passar o vírus para outra pessoa. Por outro lado, Brandão e Matheusinho ficaram de fora devido aos protocolos.

O primeiro tempo foi novamente de um Flamengo sem sintonia. O clube rubro-negro deu espaço para o Atlético criar e ainda foi pouco produtivo ao ataque, algo que praticamente nunca foi visto sob o comando de Jorge Jesus. O fato é que a equipe não se encontrou em campo e foi completamente dominada pelo adversário.

A superioridade transformou em gol aos 15 minutos. Ferrareis recebeu pela esquerda, invadiu a área e deu para Hyuri empurrar para o fundo nas redes. O segundo foi uma pintura. Aos 31, Jorginho passou como quis por Vitinho e acabou batendo de chapa para surpreender o goleiro Diego Alves.

A situação do Flamengo poderia ser ainda pior. Gustavo Ferrareis chegou a fazer o terceiro, mas o árbitro consultou o VAR e o lance acabou sendo anulado.

Pelo lado da equipe carioca, apenas uma chance de perigo, esta dos pés de Gabigol. De frente para o gol, o artilheiro chutou a bola para a linha de fundo.

Domènec Torrent foi obrigado a mexer no segundo tempo. Ele voltou Rodrigo Caio para o miolo da defesa e colocou Rafinha na vaga de Gustavo Henrique. Pedro foi a aposta na vaga de Vitinho. A primeira boa chance, porém, foi de Gabigol. Ele recebeu em velocidade de Bruno Henrique e chutou para defesa de Jean.

Mas foi o Atlético que chegou ao gol. Aos 15 minutos, em mais uma boa trama do clube goiano, Gustavo Ferrareis recebeu, cortou para o meia e, do meio da rua, chutou no ângulo.

O Flamengo acabou perdendo a cabeça e ficou sem Diego Alves, expulso, após agressão em Matheus Vargas. Mesmo assim, conseguiu chegar uma última vez com Bruno Henrique, que só enalteceu o jogo realizado por Jean, que fez mais uma grande defesa.

Na próxima rodada, o Flamengo visita o Coritiba no sábado, às 19h30, no Couto Pereira, em Curitiba. No domingo, às 19h, o Atlético recebe o Sport no Olímpico, em Goiânia.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 3 X 0 FLAMENGO

ATLÉTICO-GO – Jean; Dudu (Moacir), Éder, Gilvan e Nicolas; Edson, Marlon Freitas, Everton Felipe, Jorginho (Willian Maranhão) e Gustavo Ferrareis (Chico); Hyuri (Matheus Vargas). Técnico: Vagner Mancini.

FLAMENGO – Diego Alves; Rodrigo Caio, Gustavo Henrique (Rafinha), Léo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson e Everton Ribeiro (Arrascaeta); Vitinho (Pedro), Gabriel (Cesar) e Bruno Henrique. Técnico: Domènec Torrent.

GOLS – Hyuri, aos 15, e Jorginho, aos 31 minutos do primeiro tempo. Gustavo Ferrareis, aos 15 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Luiz Flávio de Oliveira (SP).

CARTÕES AMARELOS – Edson e Rafinha.

CARTÃO VERMELHO – Diego Alves.

LOCAL – Estádio Olímpico, em Goiânia (GO).

Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *