;

NOTÍCIAS

In:

Principais cidades do interior tiveram candidatas com “zero voto”

Por Redação com Éder Patriota

Arapiraca e Palmeira dos Índios registraram após a apuração dos votos que alguns dos nomes postulantes à Câmara Municipal obtiveram zero voto.

Em Arapiraca, a segunda maior cidade alagoana, 11 nomes que estavam concorrendo ao mandato na Casa Herbene Melo saíram das urnas sem pontuar sequer o voto de cada um.

Destes 11 candidatos “zero voto”, oito são mulheres e apenas uma das candidatas que “zeraram” as urnas apresentou em sua prestação de contas o valor de R$ 2 mil recebido de seu partido para fazer a campanha. Nos demais, as páginas individuais aparecem sem dados de receita ou despesa.

Em Palmeira dos Índios, duas candidatas também registraram após a apuração zero voto. Uma delas Fabiana Targino, do PRTB, tinha o irmão Fabio Targino candidato a vereador por outro partido. Ela também não apresentou até agora prestação de contas. A outra candidata zero voto, Maria Rita pertence ao PSB e já prestou contas igualmente a sua votação: Zero de despesas e de receita.

Cota feminina

Julgados eleitorais punem manobras partidárias que tentam maquiar feitas por o cumprimento de 30% da proporcionalidade da conta feminina que é de 30%. Se a cota feminina se cada partido não for atingida, o partido deve lançar menos homens se abster de inserir nomes femininos figurativos.

Os casos de Palmeira dos Índios e Arapiraca – segundo informações obtidas – estão sob análise e poderão ser investigados. Caso seja comprovado a candidatura fictícia, os nomes inseridos nessa seara se tornarão inelegíveis por 8 anos.

Compartilhe:
Tags: ,,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *