;

NOTÍCIAS

In:

A Bíblia Sagrada

Por Laurentino Veiga

          Frei Francisco Battistini nasceu na cidade de Fivizzano (Massa Carrara) Itália, aos 14 de fevereiro de 1934. Fez seus estudos filosóficos e teológicos nos seminários dos Padres Carmelitas Descalços de Pisa e Florença. Ordenado em 1961, logo em 1963 veio para o Brasil. Trabalhou como pároco nas dioceses de Caratinga (MG), Campos (RJ)  e Petrópolis RJ).

          Através da Editora Vozes (40ª) Edição, publicou seu valoroso livro intitulado A Igreja Do Deus Vivo – Curso Bíblico Popular Sobre A Verdadeira Igreja – e, portanto,  esclareceu a diferença entre A Bíblia Católica e protestante. Nesse sentido, escreveu didaticamente a diferenciação entre as duas Bíblias.

          Segundo o autor, A Bíblia Católica contém todos os livros inspirados por Deus, que são 73 livros ao todo. Sendo 46 do Antigo Testamento (AT) e 27 do Novo Testamento (NT). Os sete livros surrupiados pelos protestantes são: Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, Baruc, 1Macabeus. 2 Macabeus. Também faltam os capítulos 10 a 16 do Livro de Ester e os capítulos 3, 13 e 14 do Livro de Daniel. Perfazendo, assim, 66 livros: 39 do AT e 27 do NT. Desse modo, foram criadas Igrejas professando a inverdade da Sagrada Escritura.

          Os batistas nasceram em Amsterdã (1600), apregoam a separação da Igreja do Estado e a exclusão total do culto a Maria. Essas denominações protestantes dividem-se a seguir: Presbiterianos – Escócia (1560); Os congregacionalistas – Inglaterra (1600), Os metodistas – Inglaterra (1739), Anglicanos e episcopalianos – Inglaterra (1521); Os adventistas – Estados Unidos (1831); Testemunhas de Jeová – Estados Unidos (1874); Assembleia de Deus e sua divisão.

      Chega-se à conclusão que Jesus fundou uma só Igreja. A multiplicidade das Igrejas cristã não é obra de Deus, mas dos homens. Esta divisão entre cristãos é uma vergonha e um escândalo diante do Mundo. Os culpados desta divisão somos, todos nós. O nosso orgulho, a nossa mediocridade, a nossa falta de fé, a nossa falta de amor, é que causaram as divisões entre nós. Voltaremos um dia a ver o mundo como “ um só rebanho e um só pastor” ( Jo 10, 16).

           “O caminho é grande, mas temos a certeza absoluta de que chegaremos um dia a ver o mundo inteiro professar um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos” ( Ef 4-3-6). A razão da nossa certeza e a oração de Jesus pela unidade.

       Trata-se, portanto, de uma obra composta de cinquenta lições. Português explicitado nas duzentos e treze páginas. Urge, pois, católicos que admiram o Santo Papa Francisco cuidar da leitura. Dissipa dúvidas e, ao mesmo tempo, esclarece a verdadeira Bíblia Católica. “ A Igreja do Deus Vivo é Coluna e fundamento da verdade”.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *