;

NOTÍCIAS

In:

No Turismo, impacto da pandemia pode durar sete anos, aponta estudo

Por Educa Mais Brasil
Agência Educa Mais Brasil

Setor planeja recuperação após diminuição de viagens e hospedagens em todo o mundo

Setor planeja recuperação após diminuição de viagens e hospedagens em todo o mundo

A pandemia do novo coronavírus impactou diversos setores da economia, um deles, foi o turismo. Desde que foi preciso adotar o isolamento social para prevenir a transmissão da Covid-19e conter o avanço de mortes em todo o mundo, a diminuição de viagens e hospedagens preocupa o trade turístico. O impacto do novo coronavírus é tão grande que a recuperação do segmento pode levar entre cinco e sete anos, é o que aponta a Organização Mundial do Turismo (OMT).

A pesquisa “Turismo Sustentável: Impactos da crise no setor do turismo cultural” mostra que, dos diversos tipos de turismos existentes, o segmento cultural foi o mais impactado na pandemia. O levantamento realizado pela Embaixada da França no Brasil, em parceria com o Consulado da França em Recife e as Alianças Francesas de Salvador, Recife e Fortaleza apontou que 70% dos profissionais e das empresas que trabalham com turismo não se sentem preparados para atravessar o momento desafiador. “Estamos em um mundo globalizado. Pelo menos, o inglês, é fundamental. Isso é um ponto de carência do turismo de massa”, afirma Marc Ellul, diretor da Aliança Francesa de Fortaleza.

Como possíveis soluções, gestores de turismo ouvidos pela pesquisa apontaram: criação de editais específicos para o segmento com apoio do poder público; créditos para adequação das condições do setor para os novos protocolos de segurança e maior capacitação dos profissionais do trade turístico.

“Os profissionais que trabalham com turismo falam na recuperação ao longo de 2021, mas quase 22% acham que será ao longo de 2022. Com esse novo contexto, algumas atividades modificaram o setor de turismo e as vendas on-line vieram como estratégia de reconfiguração”, explica o professor Adriano Sampaio, coordenador do Grupo LOGOS – Comunicação Estratégica, Marca e Cultura, responsável pelo levantamento.

A aposta para o reaquecimento do setor turístico no Brasil é o turismo interno. Em 2019, 96% das viagens foram feitas no próprio país e sua continuidade é bem-vista pelos profissionais do ramo. Nesse cenário, o turismo sustentável, que se destaca muito no Brasil, é a aposta do segmento para o pós-pandemia. “A ideia do turismo sustentável é desenvolvê-lo respeitando as pessoas, o meio ambiente e a cultura local”, explica o professor Sampaio.

Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *