;

NOTÍCIAS

In:

Jornalista irá lançar livro sobre Dida, craque alagoano ídolo de Zico e que um dia deixou Pelé no banco de reservas

Por Assessoria

Há 19 anos, Edvaldo Alves de Santa Rosa, o DIDA, nos deixava, sendo convocado pela Seleção do Olimpo do Futebol Brasileiro.

DIDA ainda é o segundo maior artilheiro da história do CR do Flamengo, com 264 gols em 374 jogos.

Jornalista Mário Lima irá lançar livro sobre Dida, o craque alagoano ídolo de Zico e que um dia deixou Pelé no banco de reservas

Para homenageá-lo, a editora Livros de Futebol anuncia (antes que algum aventureiro lance mão…) que, em parceria com o jornalista e escritor alagoano Mário Lima, vai lançar, ainda este ano, a biografia do Dida.

Com o apoio do Museu Dida, de Maceió, Mário Lima conta a incrível história do alagoano, artilheiro do Maracanã na era do futebol-arte, campeão do mundo em 1958 e que quase barrou Pelé.

Para o prefácio, foi convidado aquele que tinha Dida como seu maior ídolo: Arthur Antunes Coimbra, o Zico; e a apresentação é do histriônico jornalista Márcio Canuto.

Para as imagens utilizadas num grande caderno de fotos, o escritor e a editora obtiveram o apoio inestimável do Museu dos Esportes Dida, de Maceió, instalado no Estádio Rei Pelé, criado e dirigido pelo saudoso jornalista Lauthenay Perdigão, um dos maiores amigos do craque.

O livro terá formato 16x23cm e 220 páginas, com um grande caderno de fotos e estatísticas completas dos gols marcados por ele, pelos clubes por onde passou — Centro Sportivo Alagoano, Flamengo, Portuguesa de Desportos e Junior Barranquilla (COL).

Maiores informações: livrosdefutebol@gmail.com ou pelo WhastApp (21)988-592-908.

Compartilhe:
Tags: ,,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *