;

NOTÍCIAS

In:

Santos prevê 6 semanas de afastamento e Léo Baptistão pode voltar só em 2022

Um dos principais reforços do Santos para este ano, o atacante Léo Baptistão corre o risco de voltar ao time somente na próxima temporada. O jogador se machucou e, pela previsão do departamento médico, só deve voltar ao time da Vila Belmiro daqui a seis semanas, no início de dezembro, quando deve ser disputada a última rodada do Brasileirão.

A previsão foi feita pelo coordenador médico do Santos, Guilherme Faggioni, em longa entrevista coletiva. “Temos o Léo Baptistão no departamento médico com uma lesão difícil, complicada de tratar e que está evoluindo super bem. (A volta é para) Mais ou menos, em média, seis semanas”, afirmou.

Baptistão foi contratado, com apoio do seu amigo Neymar, para suprir as baixas no ataque santista, que perdeu nomes como Soteldo e Kaio Jorge ao longo da temporada. No entanto, ainda não correspondeu às expectativas. Ele ainda não balançou as redes ou deu passes para gol em sete jogos disputados.

O reforço se machucou na derrota para o líder Atlético-MG, no dia 13. A lesão na panturrilha pode acabar de forma antecipada com sua temporada. Se a previsão dos médicos se concretizar, ele só voltará ao time para a rodada final do Brasileirão, quando o Santos enfrentará o Cuiabá, no dia 5 de dezembro. Sem Baptistão, o técnico Fábio Carille deve optar entre Diego Tardelli e Raniel para formar trio ofensivo com Marinho e Lucas Braga.

A coletiva concedida por Faggioni e também pelo coordenador do núcleo de saúde e performance do Santos, Charles Costa, foi uma resposta às críticas que o departamento vem sofrendo nos últimos dias, em razão do elevado número de lesionados no time. Até Renato, gerente de futebol do Santos e ex-jogador do time, comentou que o departamento parou no tempo e ficou para trás em comparação aos rivais paulistas, em entrevista ao site Diário do Peixe.

“Conversei com o Renato, tão logo cheguei no Santos e uma das tônicas da nossa conversa foi exatamente essa. O Santos já fez uma identificação, um mapeamento das necessidades dos diversos setores e já está devidamente catalogado e listado na lista de prioridades de curto, médio e a longo prazo dos investimentos, que são muito grandes diante de uma crise financeira, que não é privilégio do Santos, mas também de outros clubes do futebol brasileiro”, disse Costa.

A lista de baixas no Santos por lesão tem também Kaiky e Luiz Felipe, que estão em fase de transição para o retorno aos jogos; Sandry, com prazo de retorno de seis semanas; Kevin, mais cinco meses; Jobson, sem previsão; e John, com volta prevista para daqui a cinco meses.

Para os especialistas do Santos, o número de lesionados está dentro do normal. “O número de lesões do Santos não está fora do normal. Está dentro do esperado dentro de uma temporada atípica”, afirmou Costa.

Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *