;

NOTÍCIAS

In:

INIMIGO DA ENFERMAGEM: Lira trava na Câmara piso salarial de enfermeiros

Por Assessoria

Deputado Arthur Lira. Foto: Pablo Valadares/Agência Câmara

Aprovado no último dia 24 pelo Senado, o projeto que cria o piso salarial nacional para profissionais da enfermagem dificilmente será votado este ano na Câmara. O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), informou a deputados da Frente Parlamentar da Enfermagem que não pretende pautar a proposta em plenário, mas, sim, levá-la à análise de comissões temáticas. Se Lira não mudar de ideia, o texto começará a ser discutido do zero pelos deputados apenas em 2022.

A decisão é vista por deputados ligados à categoria como uma forma de barrar o projeto, que enfrenta forte resistência de prefeitos, que alegam não ter recursos para bancar os novos valores, de hospitais privados e Santas Casas de Misericórdia. Prefeitos alegam que a medida terá impacto de R$ 9 bilhões sobre os cofres municipais.

Em nota divulgada semana passada, a Federação Brasileira de Hospitais (FBH) e a Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB) estimaram que a aprovação do piso nacional para enfermeiros e técnicos de enfermagem pode criar um custo extra com salários e encargos de R$ 18,4 bilhões por ano para o setor de saúde público e privado. Desse total, R$ 12,5 bilhões teriam de ser custeados pela União, pelos estados, municípios e pelos hospitais filantrópicos.

Compartilhe:

Comente no Facebook

9 Comments

  • Antonia Cristina Vieira dos Santos disse:

    Isso é um absurdo, um abuso a enfermagem.

  • Kelen disse:

    Fora esses políticos! Enquanto o salário deles são altíssimo e tem muitas regalias.A enfermagem trabalha muito e precisa de um piso salarial.Chega de escravidão!

  • Carla disse:

    Somos nós enfermeiros que estamos diretamente com os pacientes e elevamos a qualidade da assistência a saúde e na hora do salário somos sempre inferiorizados e desrespeitados. Lutemos agora. Vamos parar a saúde. Chega de desprezo pela enfermagem. Somoss milhares de profissionais por todo Brasil e precisamos mostrar nossa força.

  • Fabiola Alexandre disse:

    Tenha vergonha na cara a enfermagem merece respeito e salário digno,por mim a classe já teria parado pois os hospitais sem técnicos e enfermeiros não trabalham pois a mão de obra mais pesada e a nossa até por que o médico não se disponibilizara a outras atribuições.

  • Francisco de Assis Martins da Silva disse:

    Minha opinião,, sobre o que o deputado Arthur lira quer , e simplesmente,ele não respeita a profissão nossa,, se ele passassem um só mês ganhando o que o enfermeiro ganha ele tomaria vergonha na cara e nos ajudaria..

  • samu sergipe disse:

    É triste né? A enfermagem poderia fazer uma paralização de 24h, toda categoria unidade, PARA geral aí sim, daria para ter uma noção da importância da enfermagem (enfermeiros , TEC e auxiliares de enfermagem)!

  • irene Alves da silva disse:

    Enquanto eles criam projeto esse projeto aquele para beneficiar os interesse deles, a enfermagem fica só na ilusão. eu acho um absurdo q esse homem fez com a gente. eu queria ver se ele sobreviveria com salário minimo como nos estamos vivendo principalmente os contratados q trabalha mais q os outros, concursados trabalha 120 horas enquanto contratados trabalha 180 e ganha menos. uma vergonha nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *