JUSTIÇA

STJD absolve dirigente do Flamengo após críticas contra arbitragem no jogo com RB Bragantino

Publicado em 10/07/2024 às 17:50
stjd.webp

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) absolveu nesta quarta-feira o diretor executivo do Flamengo, Bruno Spindel, que havia sido suspenso por 20 dias em primeira instância por declarações polêmicas contra a arbitragem. Ele vinha trabalhando normalmente por conta de um efeito suspensivo.

As declarações do dirigente aconteceram no dia 4 de maio, logo após o empate com o Red Bull Bragantino por 1 a 1, no Nabi Abi Chedid, pela quinta rodada do Brasileirão. Na ocasião, ele reclamou muito de um pênalti não marcado em cima de Luiz Araújo e da anulação da expulsão do lateral Luan Cândido.

As duras palavras direcionadas à arbitragem fizeram o dirigente ser enquadrado no artigo 258 §2º, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em "desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões". A pena prevista para esses casos é de 15 a 180 dias de suspensão.

Em primeira instância, sem julgamento, Spindel foi punido preventivamente por 20 dias, mas conseguiu um efeito suspensivo para continuar trabalhando normalmente no clube. Os auditores, no entanto, entenderam que houve um desabafo e optaram por suspender a pena do dirigente.

Após a vitória nos tribunais, o Flamengo quer levar o bom momento também dentro de campo. Nesta quinta-feira, às 20h, o desafio é diante do Fortaleza, no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 16ª rodada.

O Flamengo é o líder do Campeonato Brasileiro, com 31 pontos, um a mais do que Botafogo e Palmeiras, hoje, seus principais adversários na briga pelo título.